Você sabia que o mosquito transmissor da dengue é o mesmo vetor do zika vírus?

Jornal o Popular

O possível caso de microcefalia da criança em Rio Verde em função do zika vírus ainda segue sob investigação. Ainda não há nada confirmado. No entanto, diante da epidemia da doença no Nordeste e desse em Goiás, o primeiro em investigação fora justamente da Região Nordeste, a Secretaria Estadual de Saúde de Goiás (SES) decidiu adotar medidas para o monitoramento da doença no território goiano.

A SES editou este semana uma resolução que torna compulsória a notificação de todos os casos de zika ocorridos no Estado, e também de microcefalia, para possibilitar maior monitoramento dos casos. O documento destaca que a notificação é obrigatória a todos os profissionais de saúde, bem como aos coordenadores das instituições de saúde públicas e privadas responsáveis pelos atendimentos aos pacientes.

A SES informa ainda que emitirá nota técnica aos municípios para que o monitoramento e a notificação dos casos suspeitos de microcefalia sejam intensificados tendo ou não relação com sinais e sintomas de zika em gestantes.

O secretário de Estado da Saúde, Leonardo Vilela, destaca que as ações de combate ao vetor, o Aedes aegypti, serão ampliadas. Esse é o mesmo mosquito que, além da dengue, também transmite o zika vírus e a febre chikungunya.